Depois que o filho nasce percebemos que as leituras durante a gravidez não nos preparam em nada. Mesmo assim ler sobre maternidade pode ser bom, pode ser uma introdução à nova vida. Na maioria das vezes os livros que temos no mercado geram na nossa cabeça um check list bem ilusório do a gente vai fazer e o que não vai fazer com o filho. Depois tudo cai por terra e quem sabe alguma coisa que a gente leu sirva em algum momento. 

O que eu li: 

1) CRIANÇAS FRANCESAS NÃO FAZEM MANHA

Foi o primeiro livro que li. Veja bem, um livro que pretende revelar o segredo sobre como as crianças francesas são bem educadas desde bebês. Na época gostei muito. Balançava a cabeça positivamente como quem diz "Farei assim mesmo. Meu filho será um argenfrancês super educado". A principal lição desse livro é que bebês e crianças devem aprender a esperar. Entre outras coisas é o que também diz a autora do segundo livro...

2) OS SEGREDOS DA ENCANTADORA DE BEBÊS

...que li um pdf bem vagabundo que peguei no google. Na verdade li só um pouquinho e depois deixei de lado pela diagramação tosca da minha versão (shame on me). Ela dizia que os pais devem esperar, escutar o bebê, esperar para entender o que ele quer, assim os bebês também esperam, os pais são mais acertivos e todo mundo fica feliz no final. Voltei a recorrer a ele depois do parto. A autora Melinda Blau, também é criadora do método E.A.S.Y Com o EASY a rotina do bebe fica bem delimitada e você passa a entender melhor seus choros e pedidos. Que eu tentei aplicar aqui em casa já no 2 mês do Lorenzo. Mas depois larguei mão. Desde que nasceu e até agora Lorenzo só chora por duas coisas, fome ou sono. Já entendi isso e não tenho saco pra ficar marcando nossa vida no relógio. 

3) A MATERNIDADE E O ENCONTRO COM A PRÓPRIA SOMBRA

Esse comecei a ler na gravidez, não terminei. Voltei a ler no puerpério e gostei bastante. Tem gente que detesta a autora. Mas pra mim foi meio que um amigo no puerpério, me vez companhia. Lendo esse livro consegui pensar melhor no papel do pai e sentir menos raiva do meu marido na época. Como tudo na vida, é preciso ler com certo filtro. 

Hoje eu vejo que as leituras sobre maternidade são como "uma amiga com quem conversar", nesse terreno tão solitário e monotemático. Não importa se você não vamos usar nenhuma daquelas informações depois "alguém tá ali pra gente". Leiam. Leiam tudo que puderem e quiserem sobre maternidade. <3   

Comment