Referências para minha sala de entrada com estética de selva do Wes Anderson

Durante a minha recente viagem pra Europa percebi uma tendência de vibe tropical voltando no setor de Home decor. De tanto ver lojas com nichos deste tema lembrei de uma ideia antiga que eu tive quando estávamos reformando nosso apê em 2017 mas acabamos não concretizando porque o dinheiro tava curto e tínhamos outras prioridades. Quando recebi uma notícia - que irei divulgar em breve - além de quase surtar, na hora pensei na ideia selvática para entrada e que havia ficado para trás.

Pesquisei muitas referências, sobretudo pra que ficasse algo elegante, com um toque mais refinado mas que também fosse muito autoral. Não queria nada muito chamativo em relação as cores afinal o proprio tamanho do mural já ia gerar o impacto.

Tinha duas alternativas: encomendar um mural de uma artista/ilustradora argentina que eu gosto muito. Essa opção tinha o grande ponto positivo de que seria único e exclusivo. Feito pra esta casa. Ou encontrar um papel de parede de selva que eu gostasse. O que seria ótimo SE eu conseguisse encontrar um papel que eu gostasse e muito ruim e provável que eu gostasse de nada já que… preciso encontrar a coisa igual estou imaginando na minha cabeça.

AS REFERÊNCIAS

O que eu imaginava era algo uma estética “SELVA ENCONTRA WES ANDERSON”, o mistério da selva com ar de nostalgia.

IMG_9271.jpg
IMG_9270.jpg
mural-selva-decoração.JPG
decoração-floresta-tropical.JPG
ilustração-selva.jpg
estampadeonça.JPG
estampa-onça.JPG

Wes Anderson é um diretor de cinema muito conhecido por criar cenas que confundem as linhas entre o real e o irreal, com um toque retrô que, no entanto, sempre dispara para o futuro. Edifícios de uma simetria detalhada, estampas excêntricas e uma paleta de cor com uma atraente pegada retrô. Pontos importantes para uma inspiração Wes Anderson: cores pastéis + toque de vermelho. Inspiração de viagem, viagem de aventura, exploradores. Papéis de parede. Móveis e objetos antigos. E o mais importante: tudo tem seu lugar e seu objetivo.

accidentallywesanderson9.jpg

O PROCESSO

Durante muito tempo vinha namorando os murais da Sofia Willmoes, em uma época era apaixonada pelo mural “Iberá” que retrata a natureza do pantanal argentino “Esteros del Ibera” e depois de visitar a loja física me apaixonei pelo mural "Lupinos" que retrata uma paisagem do sul da Argentina. Ele me traz uma sensação de amanhecer na floresta, quando ainda tem uma névoa baixinha. Apesar de não ser a típica selva tropical com bananeiras. de tudo o que eu vi era o que mais abrangia a minha proposta de ser uma paisagem e não só uma padronagem repetida e ter esse ar refinado. Além do que, a atenção deles foi incrível, fizeram o pedido de forma express já que normalmente leva 30 dias e eu precisava dele na mesma semana por causa das fotos! E essa é a imagem do mural Lupinos, mas e aí, como deixar tudo mais Wes Anderson? Trabalhando os pontos que já citei, paleta de cores, simetria, atmosfera de viagem, aventura, mundo fanstástico!

Olha esse papel de parede!

Olha esse papel de parede!


Para complementar: antiguidades ou design nórdico? 100% antiguidades. Assim como Wes e sua namorada percorrem os mercados do mundo em busca de peças que acrescentem história à sua casa, por aqui também gostamos de garimpos. O móvel cinza foi comprado nos móveis usados e alguns outros objetos para compor este ambiente estão em processo de serem encontrados.

Legal mesmo é quando a gente preenche nossa casa com cantos de memórias e objetos que têm algo a dizer. Nada tem que estar por pura estética... mesmo que pareça, esse é o segredo. Livre-se do excesso. Acumular por acumular apenas atrapalha sua vida. Além disso, sua casa tem que contar a sua própria história (assim como seu estilo pessoal). Carregue com você memórias de viagem e vida, elas vão ser sua inspiração para sempre. <3

Fique de olho nos próximos posts e no Instagram @ligiabaleeiro para acompanhar todo o processo e ver o resultado dessa mini reforma na sala!